Executivo da Boeing diz que avião da concorrência não é rentável

Diretores da Boeing afirmaram, em Santiago, que o mercado aeronáutico internacional não é rentável “nem atrativo” o suficiente para justificar a construção de aviões semelhantes ao Airbus A380, com capacidade para até 800 passageiros.
“Não vale o investimento feito pela concorrência”, disse Randy Tinseth, vice-presidente corporativo da Boeing, em entrevista coletiva concedida na Feira Internacional do Ar e do Espaço (FIDAE 2008), que começou nesta segunda-feira na capital chilena.
Segundo o executivo, o maior avião que a companhia americana já fabricou foi o 747-8, com capacidade para cerca de 400 passageiros.
“Portanto, aproveitem para olhar o Airbus A380 que está na feira porque dificilmente ele voltará para estes lados”, acrescentou Tinseth, arrancando risos da platéia.
Na opinião de Tinseth, a demanda na América Latina vai subir 6,2% em duas décadas, contra 5% no resto do mundo.
“Atualmente, há 800 aviões voando na região, e a expectativa é que, até o fim do ano, este número passe de 1.000”.
Em 2007, a companhia vendeu 198 aviões na América Latina, mais que em 2006 (143 unidades) e em 2005 (151 aparelhos).
As brasileiras TAM e Gol estão entre as companhias áreas da região que mais aviões Boeing compraram nos últimos anos.

Fonte: EFE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: