Archive for the ‘Airbus’ Category

Airbus refina ainda mais a configuração aerodinâmica do A350

27/06/2008
Empresa quer finalizar todas as definições de configurações do XWB até o final do ano.


A Airbus divulgou detalhes dos resultados da última revisão de configuração do A350 XWB como disse a empresa européia “projeto congelado” a ser divulgado no próximo mês e definição dos detalhes no final do ano.
Um longo percurso de avaliação aerodinâmica, mas com modelo propostas em modelo completando 4.000 em ensaios em túnel de vento com três quartos deste tempo em ensaios em baixa velocidade desde setembro do ano passado. “Já conseguimos bons resultados entre estudos computacionais e testes em túnel de vento até agora”, disse o engenheiro chefe para o A350 Gordon McConnell.
A Airbus divulgou imagens geradas por computador do A350 que mostram a última proposta de formatos da fuselagem e formato da seção do nariz. O projeto das asas do XWB foi refinado e agora incorpora movimentos corrediços dos flaps para reduzir o arrasto e configuração com sete spoilers.
O formato dos winglets foi finalmente definido. Uma configuração que funde asa com winglet. Ele acrescentou que a geometria da asa “ainda está para ser confirmada, mas estamos nos finais dos trabalhos de mudanças no formato do aerofólio”.

Fonte: Airway Online

Rápidas !!!

04/06/2008


A Airbus e a Boeing podem não conseguir produzir aviões de médio porte até 2020, prevê Steve Udvar-Hazi, CEO da International Lease Finance. A PRIORIDADE são aeronaves MAIORES, cujas entregas estão ATRASADAS !!!.

Fonte: O Globo

Executivo da Boeing diz que avião da concorrência não é rentável

01/04/2008

Diretores da Boeing afirmaram, em Santiago, que o mercado aeronáutico internacional não é rentável “nem atrativo” o suficiente para justificar a construção de aviões semelhantes ao Airbus A380, com capacidade para até 800 passageiros.
“Não vale o investimento feito pela concorrência”, disse Randy Tinseth, vice-presidente corporativo da Boeing, em entrevista coletiva concedida na Feira Internacional do Ar e do Espaço (FIDAE 2008), que começou nesta segunda-feira na capital chilena.
Segundo o executivo, o maior avião que a companhia americana já fabricou foi o 747-8, com capacidade para cerca de 400 passageiros.
“Portanto, aproveitem para olhar o Airbus A380 que está na feira porque dificilmente ele voltará para estes lados”, acrescentou Tinseth, arrancando risos da platéia.
Na opinião de Tinseth, a demanda na América Latina vai subir 6,2% em duas décadas, contra 5% no resto do mundo.
“Atualmente, há 800 aviões voando na região, e a expectativa é que, até o fim do ano, este número passe de 1.000”.
Em 2007, a companhia vendeu 198 aviões na América Latina, mais que em 2006 (143 unidades) e em 2005 (151 aparelhos).
As brasileiras TAM e Gol estão entre as companhias áreas da região que mais aviões Boeing compraram nos últimos anos.

Fonte: EFE

Avianca investe 7 US$ bilhões para renovar a frota

15/03/2008

A Avianca, maior empresa aérea da Colômbia, anunciou na quinta-feira 13/03/08, um plano de renovação de sua frota com investimentos superiores a 7 bilhões de dólares até 2012.

A empresa do empresário Germán Efromovich, dono também da brasileira OceanAir, informou que já recebeu em Bogotá um Airbus A320 com capacidade para 150 passageiros, a primeira das 72 aeronaves que serão incorporadas à empresa.
Trata-se de um dos maiores investimentos em renovação de frota já feitos na América Latina.
“O investimento em renovação da frota, que se inicia neste ano e esperamos terminar em 2012, ultrapassa os 7 bilhões de dólares”, disse uma nota da Avianca à imprensa.
Serão adquiridos 10 Boeings 787, a serem entregues em 2010, e 60 novos aviões da Airbus (sendo 18 do modelo A319; 32 A320; e 10 A330).
A Avianca, primeira companhia aérea das Américas, é parte do grupo Synergy Aerospace, que controla também a OceanAir e a equatoriana Vip S.A..
Atualmente, a Avianca tem 52 aviões, que operam em 21 cidades da Colômbia e 21 aeroportos das Américas e da Europa, com 310 vôos diários.
No começo desta década, a Avianca chegou a declarar falência, em parte devido ao impacto dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA sobre o setor aéreo e também por causa de sequestros de aviões cometidos por guerrilheiros esquerdistas locais.
O primeiro avião recebido na quinta-feira é parte de três aparelhos arrendados em sistema de leasing junto à empresa CIT Internacional, segundo a Avianca. Os demais serão comprados diretamente das fábricas.

Fonte: http://desastresaereosnews.blogspot.com/